Na Mira do Regis

O hip hop ficou menos inteligente com a morte de Adam “MCA” Yauch, dos Beastie Boys

Sexta feira passada morreu Adam Yauch, vitimado por um câncer aos 47 anos. Se você não sabe quem foi ele, pode pular este artigo e ler outra coisa no Yahoo!, pois nada do que vou escrever aqui fará sentido...

Bem, se você ainda está aqui, então sabe que o cara, também conhecido pela alcunha de "MCA", era uma das três cabeças (muito) pensantes dos Beastie Boys. Isto sem contar que ele também era um produtor e diretor de vídeos dos bons. Se você curte aqueles clipes malucos que os Beastie Boys lançaram - "Body Movin'", "Three MC's and One DJ", "So What'cha Want" e "Intergalactic", por exemplo -, saiba que todos foram dirigidos por Yauch.

Mas o grande mérito dos Beastie Boys foi mostrar para uma garotada branquela e cheia de preconceitos dos anos 80 que o rap poderia ser curtido independente da cor da pele do ouvinte. Ou você pensa que a presença do Kerry King, do Slayer, no clipe de "No Sleep 'Til Brooklyn" foi feita só com a intenção de celebrar uma "brodagem"? Claro que não.

É claro que um primeiro — e histórico — passo já tinha sido dado quando o Run DMC e o Aerosmith se uniram para revitalizarem um grande clássico da banda de Boston, "Walk This Way", mas foram os Beastie Boys que realmente terminaram o serviço iniciado por Elvis Presley nos anos 50, quando botou toda a 'branquelada' para rebolar ao seu som eminentemente negro. Para os Beastie Boys, tudo deveria ser jogado em um mesmo caldeirão para que todo mundo dançasse - e pensasse - ao mesmo tempo.

E quando todo mundo esperava que os caras mantivessem esta fórmula campeã, celebrada logo no disco de estreia, Licensed to Ill (1986), os caras mudaram o leme de seu navio sonoro e soltaram o ótimo Paul's Boutique (1989), que trouxe o trio tocando seus próprios e convencionais instrumentos — baixo, guitarra e bateria — e com o acréscimo de maciças e surpreendentes doses de soul, funk, r&b e o que mais você imaginar, a cargo de centenas de samples escolhidos a dedo. Tal "choque" preparou todo mundo para os discos que se seguiram, alguns deles igualmente excepcionais, como Check Your Head (1992), Ill Communication (1994) e Hello Nasty (1998).

Foi por conta da doença de Yauch — um tumor na glândula salivar, descoberto em 2009 — que a banda se retirou dos palcos e até mesmo dos estúdios depois de lançar um bom disco no ano passado, Hot Sauce Committee, Pt. 2.

Eu, se fosse você, deixaria de dar ouvidos às lamentações daqueles que passaram os últimos dias fingindo que eram fãs do grupo só para mostrarem que são "mudéeerrnos" e "antenados" e mergulharia no universo sonoro dos discos que citei aqui e assistisse com atenção aos vídeos abaixo:

Carregando...