Blog da Nina Lemos

Deixem nossos pelos em paz! Obrigada, Nanda Costa!

Nanda Costa na capa da 'Playboy' de agosto (Foto: Divulgação)
É sempre assim.
É só uma moça linda aparecer nua em uma revista com a depilação que não seja a da moda (e isso existe, claro, e é uma moda impositiva. Mais importante do que ter o cabelo da moda é ter os pentelhos cortados como "mandam") para todo o país sair julgando a moça. Foi assim com as famosas fotos de Claudia Ohana, foi assim com Vera Fischer.

Leia mais:
- Nanda Costa dispara: ‘Jamais faria bigodinho de Hitler na terra de Fidel’
- Ensaio de Nanda Costa para a Playboy causa polêmica na internet
- Nanda Costa publica mais fotos em que não mostra nada na 'Playboy'

Sempre lembro de um tio, feio, caído, falando daquela 'Playboy' da Vera Fischer: "nossa, mas que horror". Achei engraçado ver aquele homem obviamente frustrado reclamando e xingando a moça da revista por causa dos pelos dela. O tempo passa. A ditadura dos pelos só cresce. "Agora tem que ser tudo raspado, tipo uma criança. Ou deixar só uma listinha reta". Senão, bem, a moça é suja. Mas aí surge Nanda Costa. E a atriz consegue transformar a patrulha em cima dos seus pelos em um manifesto pela liberdade. As moças agradecem, Nanda Costa.

Exagero? Não. Quem patrulha pelo patrulha barriga, celulite, cada detalhezinho do corpo alheio. E, bem, patrulha com os pelos pubicos de alguém é meio demais, não? Pois Nanda quebrou tudo. "Eu sou como eu quiser", respondeu a moça no Twitter, quando uma enxurrada de comentários analisavam suas partes íntimas. Logo, a tag #depilocomoeuquiser virou um dos assuntos mais comentados. E a moça, que já havia avisado que não ia ceder à depilação da moda continuou. Não arregou. Riu. Fez piada. "Seguir padrões significa negar a grandeza de ser diferente. Cada um é único, sejamos nós mesmos, pelo mais, pelo menos". Tapa na cara da sociedade que julga e padroniza.

Parece um assunto pequeno (e era para ser). Mas é só escrever sobre depilação para ser xingada nas redes sociais (já estou preparada, podem me xingar). O assunto é um tabu daqueles capaz de despertar ódio. Nanda deu um basta a essa ditadura ridícula (alguém fica olhando pelo de homem, heim?) e ainda falou da liberdade total do corpo e das diferenças.

As moças agradecem, Nanda Costa. Obrigada, Nanda Costa. E como diz Valesca Popozuda: "A p*rra da b***ta é minha!

Siga-me no Twitter: @ninalemos

Carregando...

Sobre Nina Lemos

Nina Lemos tem 42 anos, e é jornalista e escritora. É uma das criadoras da Revista TPM, onde trabalha como repórter especial. Lançou cinco livros com o trio 02Neuronio e o romance "A Ditadura da Moda". Já trabalhou na "Folha de S.Paulo" como repórter e colunista e é também autora do blog Nina Lemos (mas não entendemos). Blogueira desde quando blog chamava site, já teve blogs também no Estadão e foi colunista do site F5. Tem dois gatos e quer morar em Berlim.