Belo se defende da acusação de estelionato: ‘Não assino cheques’

(Reprodução: Instagram)Belo, 39, que está sendo acusado de estelionato, abriu o jogo e deu a sua versão sobre o episódio, que foi registrado na última terça-feira (20), na delegacia de Teresina, no Piauí.

Leia mais:
Belo e Gracyanne adiam planos de ter filho
Naldo leva 'Amor de Chocolate' para rodeio em Barretos

Em entrevista à coluna "Retratos da Vida", do jornal "Extra", o pagodeiro, que está sendo acusado de formação de quadrilha junto de outras sete pessoas, revelou que não cuida da parte financeira de seus trabalhos.

"Não faço pagamento de nada, não assino cheques. Tem um departamento financeiro na produtora, que é responsável pelos pagamentos. Mas tudo que envolve o meu nome tem sensacionalismo", desabafou.

De acordo com o delegado que cuida do caso, Ademar da Silva Canabrava, a suspeita é de aplicação de um golpe na empresa Táxi Aéreo Poty. A polícia abriu um inquérito para investigar Belo, que está sendo acusado de não pagar os três cheques no valor total de R$ 87 mil, referentes ao aluguel de quatro aeronaves de pequeno porte.

"Fui de jato, sim. Mas não contratei empresa nenhuma. Não assinei nada. Esse problema é da produtora. Se eles não pagaram, o que eu tenho com isso? Se o cheque fosse no meu nome e tivesse voltado, eu poderia alegar um momento difícil, mas não é isso".

O marido de Gracyanne Barbosa, 30, ainda afirmou que só sabe o quanto ganhou, depois do término de suas apresentações.

"Eu não sei mesmo por quanto um show é vendido, se é por R$ 100, R$ 70 mil ou outro valor. Depois que a quantia é dividida, eu vejo o quanto sobrou para mim. Tem 36 pessoas no escritório", falou.

Carregando...

YAHOO CELEBRIDADES NO FACEBOOK