Remix

As 10 melhores músicas dos últimos 15 anos

O site do semanário britânico especializado em música "New Musical Express" completou 15 anos na quarta-feira, 12 de outubro, e, para comemorar, os jornalistas selecionaram as 150 melhores músicas lançadas desde 1996. Por ser uma produção da Inglaterra, era mais do que esperado um predomínio quase absoluto de artistas do país. Conheça abaixo as 10 primeiras colocadas, que retratam muito bem o período e mereceram também videoclipes incríveis. A lista completa está disponível em http://www.nme.com/list/150-best-tracks-of-the-past-15-years/248648.

10 — Time For Heroes — Libertines. Direção: Gina Birch. 2003

Esse foi o terceiro single do álbum de estreia da dupla britânica, "Up The Bracket", e conta com letra em que Pete Doherty e Carl Barát retratam a experiência do primeiro com a polícia. O videoclipe, sempre com a tela dividida em duas partes horizontais, mostra os dois no metrô, nas ruas e em quartos de hotel, de forma bem-humorada e descontraída. As imagens passam a impressão de falso amadorismo, pois contam com variação e cores e formatos, e caprichado trabalho de edição.

 

9 — Bitter Sweet Symphony — The Verve. Direção: Walter A. Stern. 1997

Essa canção fez parte do terceiro álbum da banda britânica de rock alternativo The Verve, "Urban Hymns", e foi baseada numa adaptação da música dos Rolling Stones, "The Last Time". Marcado pela coloração azulada, o videoclipe mostra o vocalista Richard Ashcroft caminhando por uma rua movimentada de Londres, sem se preocupar com quem ou o que encontra pela frente. Tornou-se uma produção bastante emblemática e representativa do período. 

 

8 — Rehab — Amy Winehouse. Direção: Phil Griffin. 2006

Essa se tornou a canção símbolo da cantora e compositora britânica falecida em julho, por ser bastante autobiográfica, no sentido de retratar a recusa dela em entrar numa clínica de reabilitação. Ninguém melhor do que ela soube representar a geração de ingleses, freqüentadores de Camden Town. O videoclipe nada mais é do que imagens em preto e branco da cantora e da banda dentro de um quarto, cantando e tocando, de olho na câmera. 

 

7 — Over and Over — Hot Chip. Direção: Nima Nourizadeh. 2006

Esse foi o primeiro single do segundo álbum da banda inglesa indie eletrônica Hot Chip, "The Warning". O videoclipe mostra a banda tocando e cantando dentro de uma casa toda verde, onde aparecem vários figurantes para lá de excêntricos. Ele foi realizado na primeira geração de Znne 30, o primeiro media player portátil desenvolvido pela Microsoft. Trata-se de uma produção bem alternativa e com alguns efeitos e bizarrices para nerd nenhum botar defeito. 

 

6 — Feel In Love With a Girl — The White Stripes. Direção: Michel Gondry. 2002

Os norte-americanos Jack e Meg White foram casados e formaram a mais famosa dupla de garage rock dos Estados Unidos. Essa canção faz parte do terceiro álbum, "White Blood Cells", e, em 2003, ganhou um cover da cantora Joss Stone, chamado "Feel In Love With a Boy". A canção ganhou um dos mais incríveis videoclipes dirigidos pelo francês Michel Gondry e que simula a dupla cantando e tocando como se fosse bonecos construídos com as peças do brinquedo Lego e meios de transporte, como trens e carros, se locomovendo a toda velocidade. A agilidade da edição é extraordinária.

5 — Mr. Brightside — The Killers. Direção: Sophie Muller. 2004

A banda norte-americana de Las Vegas, The Killers, lançou essa música, composta pelo vocalista Brandon Flowers e pelo guitarrista Dave Keuning, em seu álbum de estreia, "Hot Fuss". Ela ganhou dois videoclipes, um britânico e outro norte-americano. A versão britânica foi filmada em Nova Iorque e dirigida por Brad e Brian Palmer. A segunda, vencedora do VMA, foi realizada por Sophie Muller e mostra um triângulo amoroso envolvendo Brandon Flowers e os atores Izabella Miko e Eric Roberts, aparentemente inspirado no musical "Moulin Rouge". 

4 — Last Nite — The Strokes. Direção: Roman Coppola. 2001

Esse foi o Segundo single de "Is This It", álbum de estreia da banda norte-americana de indie rock Strokes. Uma curiosidade da música é que o riff de guitarra na introdução é muito semelhante ao de "American Girl", de Tom Petty and the Heartbreakers. O videoclipe mostra a banda como se fosse num dos antigos estúdios da televisão e há um momento em que o microfone cai sobre a bateria. Esse estilo e até mesmo o "acidente" fazem uma paródia do videoclipe "Still Waiting", da banda Sum 41.

 

3 — Hey Ya! — Outkast. Direção: Bryan Barber. 2003

Trata-se de um dos maiores sucessos desse ano, realizado por André 3000 para o álbum "The Love Bellow", que é uma das partes do projeto duplo do duo de hip hop dos Estados Unidos, Outkast, intitulado "Speakerboxxx/The Love Below". O videoclipe parodia a histórica apresentação dos Beatles no programa de televisão norte-americano "The Ed Sullivan Show". Nele, André 3000 aparece em oito diferentes versões dele mesmo. Uma curiosidade é a presença de um caixão enigmático no canto do palco. 

 

2 — Rebellion (Lies) — Arcade Fire. Direção: Chris Grismer. 2005

A banda canadense de indie rock Arcade Fire lançou essa canção como o quarto single do álbum de estreia, "Funeral". Com imagens um pouco embaçadas e com certos tons amarelos bem saturados, o videoclipe mostra a banda tocando, cantando e caminhando por algumas ruas de Southwest Harbor, em Maine, nos Estados Unidos, atraindo cada vez mais curiosos. Há também imagens de parte dos músicos no interior de uma casa.

1 — Paranoid Android — Radiohead. Direção: Magnus Carlsson. 1997

Esse sucesso faz parte do álbum "OK Computer", que é o terceiro da banda inglesa de rock alternativo Radiohead. A letra é de humor-negro e retrata uma experiência desagradável do cantor e compositor Thom Yorke num bar em Los Angeles. O diretor sueco de animação Magnus Carlsson, famoso pela série "Robin", foi convidado pela banda para realizar o videoclipe, que mostra um dia muito louco na vida do personagem.

Carregando...

ÚLTIMOS VIDEOS