Capital Inicial faz show energético e visceral em São Paulo

Guilherme Bryan
Remix
12 de fevereiro de 2012

O show do Capital Inicial é, sem dúvida, o melhor e mais contagiante da atual música brasileira. É mais poderoso do que injetar energético na veia, caso isso fosse possível. Essa é a conclusão a que se pode chegar após as quase duas horas de apresentação realizada nesse sábado, 11 de fevereiro, no Credicard Hall, em São Paulo.

72157629283730935

Dinho Ouro Preto é um showman como poucas vezes se viu na música brasileira. Ele aparenta estar o tempo todo muito feliz em cima do palco e dá ao seu público muito mais do que ele gostaria. Salta duas vezes em cima da plateia, sem medo de cair — basta lembrar que em 2009, ele sofreu um grave acidente que o deixou afastado durante alguns meses —; conversa várias vezes com o público; elogia a cidade de São Paulo, na qual vive há 27 anos; e pede para todo mundo gritar "do caralho".

E o público, que mistura pessoas de diferentes faixas etárias, responde à altura, lotando uma das mais prestigiadas casas noturnas de São Paulo, com cerca de 6 mil pessoas, segundo Dinho Ouro Preto, e mais berrando do que cantando cada uma das canções, além, é claro, dos gritos elogiosos ao vocalista. Um deles é o de Livia Kato, de 17 anos, que se espreme junto à grade e canta decór todas as músicas de sua banda preferida. As que mais a entusiasmam são "Natasha", "Veraneio Vascaína" e "Primeiros Erros", de Kiko Zambianchi. "Eu adoro Capital Inicial. Vi o show do Rock in Rio em casa e achei maravilhoso", garante a menina.

Livia começou a ouvir a banda em casa por influência dos pais que devem ter mais ou menos a idade de Dinho Ouro Preto, que, diante dela e de todos os outros presentes, chacoalha uma bandeira do Brasil; aparece com chifrinhos na cabeça e segurando uma arma de brinquedo; joga água e se preocupa com quem está nas fileiras da frente. Também guarda cada um dos objetos arremessados no palco e brinca com eles — "vocês já jogaram 3 sutiãs, 1 meia e 1 camiseta. Já entendi que vocês querem ficar pelados". Mais próximo do final, ele comemora a primeira calcinha e declara que só pode ser uma homenagem ao Wando.

As referências ao universo pop também são evidentes. Dinho Ouro Preto pega uma garota da plateia para cantar e tirar fotos com ele, como gosta de fazer o líder do U2, Bono Vox. Menciona Bob Marley. Brinca com um garoto do público que usa uma camiseta do Led Zeppelin. Mostra a língua ao receber de outro fã uma camiseta do Kiss. Canta um dos hinos punks — "Should I Stay Or Should I Go", do Clash, com a letra aparecendo no telão como se fosse um fanzine. E, em "Primeiros Erros", faz uma espécie de nova versão de uma brincadeira clássica de John Lennon: "Todos com as mãos para cima como se fosse um assalto coletivo. Agora vão passando relógios e carteiras aqui para frente".

Também faz um discurso ecológico ao dizer que "Como Devia Estar" trata do que restou das nossas florestas. E defende o voto nulo, em nome dos "brasileiros que não se sentem representados por ninguém" e pede para que não se confie num político, pois o poder corrompe a todos, independentemente de linha ideológica e partido. É o mote ideal para cantar "Que País É Este", da Legião Urbana, a qual homenageia também por meio de uma camiseta com a capa do álbum "As Quatro Estações" e, no final apoteótico, ao cantar a capela "Por Enquanto".

Mas o show do Capital Inicial não vale apenas pela performance e o carisma de Dinho Ouro Preto e a relação visceral que estabelece com a galera. A banda, formada por Flávio Lemos (baixo), Fê Lemos (bateria), Yves Passarell (guitarra), Robledo Silva (teclado) e Fabiano Carelli (guitarra e violão), é extremamente competente ao destilar clássicos de diferentes fases, desde as trazidas do repertório do Aborto Elétrico — "Música Urbana", "Fátima" e "Veraneio Vascaína" — até as mais recentes, como "Eu Quero Ser Como Você" e "Vamos Comemorar", que é cantada duas vezes para a gravação de um vídeo.

Eis uma prova cabal, portanto, de como o showbusiness pode ser eficiente, ao misturar diversos atrativos, como bolas que caem do teto, placas de LED espalhadas pelo palco e telão projetando imagens de acordo com cada canção; com a comunicação direta com o público, que é convidado a escolher a primeira canção do bis por meio de mensagem SMS. "O Passageiro" vence "Ressurreição" e "Algum Dia", e cinco participantes são escolhidos para conhecer a banda no camarim, com acompanhante. Mas, mais do que isso, é a confirmação de que, apesar de atrações e pirotecnias, um grande show se faz mesmo é com uma banda afiada, talentosa e que demonstra o imenso prazer de estar diante do público, tentando reduzir ao máximo a distância que os separa.

Setlist

Como Se Sente
Independência
Quatro Vezes Você
Natasha
Depois da Meia Noite
Como Devia Estar
Vamos Comemorar
Primeiros Erros
Não Olhe Pra Trás
Fogo
Should I Stay Or Should I Go
Música Urbana
Fátima
Veraneio Vascaína
Mulher de Fases
O Mundo
Que País É Este
A Sua Maneira

Bis

O Passageiro
Quero Ser Como Você
Todas As Noites
Vamos Comemorar
Por Enquanto

Veja também

You Can Start Saving Money With Better Online Fax

Nextiva vFAX is the top rated online fax provider starting at only $4.95 for 500 pages. Learn why everyone is switching over here.

Click here to view singles near you!

The dating site that knows your type. Browse profiles and pics for free today!

Hilton HHonors™ Card

Apply Today! Earn 50,000 Hilton HHonors™ Bonus Points. Terms Apply.

VA Mortgage Rates In 2016

VA Rates as Low as 3.25% (3.405% APR) 30 Year Fixed. Exclusive For Veteran & Military Takes 1 Min!

Luxurious Estates Ideally Located in Chantilly

Enjoy proximity to dining, wineries and retail in your elegantly spacious new NV home at Dawson’s Corner, priced from the upper $640s.

Kick off summer with big savings at Levi's®

Get 30% off sitewide this weekend only. Use Code: MEMDAY at checkout. Shop this deal exclusively at Levi.com today.