Remix

Morrissey no Brasil – Relembre a trajetória do cantor em 10 videoclipes

O cantor e compositor britânico Morrissey, ex-líder da banda Smiths, está no Brasil para três apresentações — amanhã, 7 de março, em Porto Alegre; na sexta-feira, 9, no Rio de Janeiro; e no domingo, 11, em São Paulo. Nascido em Davyhulme, em 22 de maio de 1959, o artista partiu em carreira solo em 1987, quando a banda terminou, e, desde então, tornou-se um dos poucos artistas a ter músicas entre as 10 mais tocadas das paradas do Reino Unido em três décadas diferentes.

Abaixo relembre 5 sucessos dos Smiths e 5 sucessos da carreira solo de Morrissey.

How Soon Is Now? — Smiths. 1984

Parceria de Morrissey com o guitarrista Johnny Marr, essa canção foi lançada como o lado B de um single de 1984, mas se transformou num dos maiores sucessos da banda. Nesse videoclipe, a banda aparece em ação e nos bastidores em imagens marcadas por fumaça e um tom de azul, que são intercaladas com outras de fábricas em preto e branco e coloridas de uma garota dançando. Algo bastante simples, mas que tornou o Smiths conhecido nos Estados Unidos.

Heaven Knows I'm Miserable Now — Smiths. 1984

Esse foi outro grande sucesso dos Smiths lançado como single em junho de 1984, rapidamente alcançando as paradas britânicas. Foi incluída na coletânea "Hatful of Hallow" e entrou para a lista "Rock and Roll Hall of Fame's 500 Songs that Shaped Rock and Roll". O videoclipe intercala imagens da banda num estúdio de televisão e Morrissey andando e cantando uma espécie de terreno baldio.

The Boy With The Thorn In His Side. 1986

Esse videoclipe mostra a banda tocando e cantando em estúdio, valendo-se de algumas sobreposições de imagens. Além de ser um registro importante do início dos anos 80 — preste atenção nos figurinos e cortes de cabelo —, é interessante reparar o quanto o cantor e compositor brasileiro Renato Russo se inspirou na maneira de dançar e gesticular de Morrissey. Essa canção foi inspirada no escritor irlandês Oscar Wilde e foi lançada no terceiro álbum dos Smiths, "The Queen Is Dead", de 1986.

Panic — Smiths. 1986

Essa canção foi escrita por Morrissey e pelo guitarrista Johnny Marr, e foi lançada como um single em 1986, ocupando o décimo primeiro lugar nas paradas britânicas. O videoclipe mostra, em imagens bastante aceleradas e em preto e branco, o ... andando pelas ruas de Londres. A produção se vale também de vários efeitos modernos para a época, como imagens pegando fogo e crianças em imagens negativas que remetem ao raio-X. Nada mais de acordo com uma música que pede "hang the DJ" e "burn down the disco".

Suedehead — Morrissey. 1988

Esse foi o primeiro single da carreira solo de Morrissey, foi lançado em 1988 e rapidamente fez grande sucesso. O bonito videoclipe é uma homenagem ao ator norte-americano James Dean e ao romance "O Pequeno Príncipe", do francês Antoine de Saint-Exupéry. Morrissey aparece deitado numa banheira e andando pelas ruas de Fairmount, em Indiana, até chegar ao túmulo do ator, no Park Cemetery, rodeado de neve por todos os lados.

Everyday Is Like Sunday. 1988

O videoclipe reúne imagens do filme "Carry on Aborad" e foi realizado em Southend-on-Sea, na Inglaterra, mostra a garota Lucette Henderson como uma jovem fã de Morrissey, que começa vendo as pessoas comprando o novo trabalho do artista numa loja de discos e depois passeia pelas diferentes ruas do local praticamente vazio, com alguns anônimos, incluindo duas simpáticas senhoras. Nada mais apropriado para uma canção que tem o título que pode ser traduzido como "todos os dias são como domingo" e que foi lançado no primeiro álbum solo do artista, "Viva Hate".

There Is a Light There Never Goes Out — Smiths. 1992

Numa homenagem ao escritor irlandês Oscar Wilde, que aparece num folheto pregado num muro, esse videoclipe mostra o cantor Morrissey e os outros integrantes da banda andando a pé de bicicleta, na companhia de vários garotos, pelas ruas de Londres. Originalmente, essa canção foi criada para o terceiro álbum, "The Queen Is Dead", de 1986, mas só foi lançada como um single em 1992, cinco anos após o término dos Smiths.

Glamorous Glue — Morrissey. 1992

Essa canção foi lançada no álbum "Your Arsenal" e ocupou a décima terceira colocação da parada da revista norte-americana "Billboard". Também fez parte da série "Lie to Me", da Fox. O videoclipe mostra a banda tocando em estúdio e sendo observada por um homem misterioso. Os movimentos delicados de câmera, a valorização das cores e algumas imagens embaçadas enriquecem bastante a produção.

The Youngest Was The Most Loved. 2005

Esse foi o segundo single do ótimo álbum "Ringleader of the Tormentors", lançado em 2005. O videoclipe, dirigido pela produtora AV Club, mostra quase em câmera lenta e em preto e branco o cantor Morrissey sendo assediado por jornalistas e fotógrafos. Trata-se, portanto, de mais uma produção a respeito do assédio da mídia no showbis — tema bastante recorrente nos videoclipes.

You're The One For Me, Fatty. 1992

O videoclipe intercala imagens do encontro de um casal, que, inclusive, faz um piquenique; com outras de Morrissey e banda tocando e cantando em estúdio. O que dá uma beleza especial a esse videoclipe é a utilização do vermelho no fundo do estúdio combinando com a cor da camisa do artista e com a cor de laranja do chão.

Carregando...

YAHOO CELEBRIDADES NO FACEBOOK