Cópia rara de obra do calígrafo chinês Wang Xizhi achada no Japão

Uma cópia extremamente rara de uma obra do lendário calígrafo chinês do século IV Wang Xizhi foi descoberta no Japão, anunciou nesta terça-feira o Museu Nacional de Tóquio.

Apesar de as obras de Wang serem consideradas um tesouro ao longo da história pelos imperadores chineses que apreciavam sua contribuição à delicada arte da escritura, não existe nenhum original seu.

No entanto, o estilo inovador de Wang teve tanta influência que as cortes chinesas criaram réplicas precisas de suas obras há mais de mil anos, algumas das quais são conservadas cuidadosamente pelos museus nacionais chineses.

"Trata-se de uma descoberta significativa para o estudo da obra de Wang Xizhi", indicou o museu, que a exibirá de 22 de janeiro a 3 de março.

A obra, pertencente a um colecionador particular japonês, mostra 24 caracteres chineses traçados em três filas sobre um papel de 26 x 10 cm.

Durante muito tempo, pensou-se que era obra de um antigo calígrafo nobre, mas um exame recente feito por Jun Tomita, especialista em caligrafia, determinou que se tratava de uma cópia das escrituras de Wang realizada por mãos muito especializadas.

O escrito parece ser parte de uma carta e inclui frases do mestre da caligrafia. "Estou cada dia mais cansado. Só vivo por ti", afirma o texto.

O conteúdo, o estilo, a técnica e outros fatores indicam que a cópia foi feita durante a dinastia Tang, no século VII ou VIII.

Carregando...
Enquete
Carregando...
Opções de escolha da enquete