Eles abusam do Auto-Tune

Esses artistas não têm medida ao usar o aparelho para consertar as desafinadas ao vivo e no estúdio.

A 2ª temporada do "The X-Factor" mal começou nos Estados Unidos e já está pegando fogo. Tudo isso porque um concorrente soltou o verbo contra a jurada Demi Lovato, acusando a cantora de usar o auto-tune, aquele dispositivo que ajuda na afinação de voz.

Criado em 1994, o recurso se popularizou quatro anos depois. O programa de computador, que inicialmente tinha como objetivo ajustar imperfeições, acabou virando febre e é utilizado além do ideal. "É algo útil que virou praga a partir do mau gosto de DJs, radialistas e do próprio público americano. O big bang do modismo se deu com "Believe" (gravado em 1998), com a Cher, cantora que normalmente não necessitaria desse tipo de recurso. Além da 'brincadeirinha' do efeito, ele também pode mascarar a falta de talento de várias cantoras e cantores", explica o editor-chefe da revista Billboard Brasil, Pedro Só.

Além de Demi, artistas como Rihanna, Lady Gaga, Miley Cyrus, Justin Bieber, Ke$ha e Beyoncé, mesmo sendo talentosos e bem afinados, exageram no auto-tune nas gravações de suas músicas e muitas vezes precisam de uma ajuda do playback (em determinadas partes ou até mesmo toda apresentação) para que, ao vivo, a plateia não sinta tanta diferença da versão que está acostumada a ouvir.

Rihanna (Foto: Getty Images)
1. Rihanna

Quantos álbuns vendeu na carreira? 37 milhões
Por que ela usa o auto-tune? "No caso de Rihanna, o auto-tune ajuda a mascarar as limitações de sua voz", explica Só. Ele comenta que o recurso é um exagero, pois ela tem talento para cantar sem auto-tune, com alcances vocais mais restritos. Um exemplo é a canção "We Found Love". Percebe-se que ao vivo ela não consegue segurar a versão de estúdio e precisa de playback para ajudar.

Pagination

(6 Páginas) | Ler tudo
Carregando...

YAHOO CELEBRIDADES NO FACEBOOK

Enquete
Carregando...
Opções de escolha da enquete
Carregando...