Por onde andam as bandas de Seattle?

Vinte anos depois do lançamento de 'Incesticide' pelo Nirvana, o que fazem os principais nomes da cena grunge?

No dia 14 de dezembro, o disco Incesticide do Nirvana completa 20 anos de lançamento. Mais do que um simples disco de b-sides e sobras de estúdio providenciado pela gravadora para prolongar a explosão do clássico Nevermind, Incesticide mostra a faceta mais eclética do compositor Kurt Cobain. Canções tradicionais do Nirvana como "Dive" e "Aneurysm" são misturadas a covers de new wave ("Turnaround", do Devo), versões de Vaselines - uma das bandas preferidas de Cobain - ("Son of a Gun" e "Molly's Lips"), explosão punk ("Downer") e referências a bandas clássicas ("Aero Zeppelin" traz no título uma óbvia referência a Aerosmith e Led Zeppelin), Incesticide também serve como uma pequena árvore genealógica do Nirvana, trazendo integrantes de outras bandas ligadas à cena grunge: Dale Crover (baterista do Melvins) e Dan Peters (baterista do Mudhoney).

Considerado por muitos a última cena roqueira realmente relevante, o grunge de Seattle tomou de assalto as paradas de sucesso do início dos anos 90 e revelou bandas como Nirvana, Alice in Chains, Pearl Jam, Soundgarden e grupos de outras cidades que também combinavam o peso do heavy metal com a agressividade e a angústia do punk rock. Assim como a explosão punk no fim dos anos 70, muitas daquelas bandas levaram a cartilha "sexo drogas & rock n roll" até as últimas consequências e poucas alcançaram longevidade para chegar à década seguinte.

Foto: Divulgação
Aproveitando isso tudo, vamos dar uma olhada no que aconteceu com o Nirvana e outras bandas contemporâneas da cena grunge que, de alguma forma, conquistaram seu espaço na cultura pop.

Nirvana

Foto: Divulgação
A música que ficou na história foi... Smells Like Teen Spirit

Legado: o sucesso do Nirvana mudou o status do rock alternativo na indústria da música e Kurt Cobain é considerado o ícone cultural da chamada "Geração X", embora ele mesmo tenha negado isso. O impacto cultural do Nirvana na indústria da música foi tão grande que se estendeu até mesmo até a artistas underground que eram desconhecidos e alcançaram maior notoriedade porque eram citados pelo grupo em entrevistas; Pixies, Daniel Johnston e Meat Puppets são alguns exemplos.

O que fazem seus principais integrantes?

Foto: Divulgação
Após o suicídio do vocalista Kurt Cobain em abril de 1994, o então baterista Dave Grohl seguiu na carreira musical e hoje é o líder do Foo Fighters, também acumulando participações especiais em bandas como Queens of the Stone Age e Them Crooked Vultures. O baixista Krist Novoselic passou pelas bandas Sweet 75, Eyes Adrift, Flipper e dedicou-se a ações sociais, como a JAMPAC (Joint Artists and Musicians Political Action Committee) e a ONG eleitoral Fairvote.

Foto: Divulgação
Pearl Jam

A música que ficou na história foi... Alive

Foto: Divulgação
L7
A música que ficou na história foi...
Pretend We're Dead
Legado:
apesar de surgir em Los Angeles em 1985, o L7 foi o representante feminino mais forte do grunge no mainstream. O disco Bricks Are Heavy trouxe o hit "Pretend We're Dead" e outros clássicos, como "Monster" e "Everglade". Apesar de não ser muito grande nos Estados Unidos, o grupo veio ao Brasil em 1993 e saiu como uma das atrações mais comentadas do festival Hollywood Rock - em parte porque a baixista Jennifer Finch abaixou as calças no fim da apresentação. O L7 também formou uma organização pró-aborto chamada Rock for Choice, que contou com o apoio de bandas como Rage Against The Machine e Nirvana.
O que fazem seus principais integrantes?

Depois de sair do L7 em 1996, Jennifer Finch passou por grupos como Other Star People e The Shocker e atualmente trabalha com design gráfico em Los Angeles. A guitarrista Donita Sparks atualmente está em carreira solo com sua banda Donita Sparks and The Stellar Moments, que também conta com Dee Plakas, baterista do L7. Fato curioso: Dee Plakas é casada com o músico Kirk Canning, que gravou as partes de violoncelo em Nevermind do Nirvana.
Legado: o Pearl Jam é uma das poucas bandas bem-sucedidas de Seattle na ativa desde que o auge de sua popularidade. Além de sua importância musical para a década de 90, o Pearl Jam chamou atenção por ser uma banda engajada, realizando vários concertos beneficentes em prol de instituições de caridade, apresentando letras recheadas de questões sociais e críticas políticas em entrevistas e shows.

O que fazem seus principais integrantes?

Foto: Divulgação
Mesmo o Pearl Jam sendo a prioridade, seus integrantes encontraram tempo para participar de bandas paralelas, como o Temple of the Dog - projeto que unificou o parte do grupo com o membros do Soundgarden para prestar uma homenagem ao cantor Andrew Wood, vocalista do Mother Love Bone, espécie de 'ancestral' do Pearl Jam. O guitarrista Mike McCready também formou em 1995 o Mad Season, ao lado de Layne Staley (Alice in Chains), Barrett Martin (Screaming Trees) e o baixista John Baker Saunders. Em 2007, o vocalista Eddie Vedder contribuiu com várias canções para a trilha sonora do filme Na Natureza Selvagem. O projeto acabou alavancando Vedder um segundo disco solo entitulado Ukulele Songs, lançado em 2011.

Alice in Chains

Foto: Divulgação
A música que ficou na história foi... Man in the Box

Legado: a parceria entre o vocalista Layne Staley e o guitarrista Jerry Cantrell renderam as músicas mais sombrias que definiam o caráter da cena grunge: riffs de metal com letras depressivas que abordavam conflitos existenciais e experiências com drogas pesadas. A obra-prima do grupo é o disco Dirt, de 1992, e a apresentação acústica para a MTV lançada em 1996 é a prova de que as composições de Staley e Cantrell funcionavam até mesmo sem as guitarras distorcidas tradicionais de seu som.

O que fazem seus principais integrantes?

Cansado dos hiatos provenientes dos problemas com drogas de Staley, Cantrell lançou seu primeiro disco solo (Boggy Depot) em 1998. Com a morte de Staley por overdose em 2002, a banda se desfez oficialmente e Cantrell lançou meses depois o disco Degradation Trip. O baterista Sean Kinney e o baixista Mike Inez formaram o projeto Spys4Darwin com membros da banda Queensrÿche e Sponge, mas o grupo lançou apenas o EP Microfish. Em 2005, o Alice in Chains voltou aos palcos para uma série de shows beneficentes, com William DuVall assumindo o posto de guitarrista e vocalista. Depois de lançar o álbum Black Gives Way To Blue em 2009 e passar pelo Brasil em 2011 no festival SWU, a banda está preparando um novo disco para 2013.

Foto: Divulgação

Soundgarden

A música que ficou na história foi... Black Hole Sun

Legado: o Soundgarden foi a banda que melhor definia a mistura entre punk e metal que caracterizava a cena de Seattle. Mesmo eclipsado pelo sucesso de Nirvana, Alice in Chains e Pearl Jam, o disco Badmotorfinger trazia clássicos como "Outshined", "Rusty Cage" e "Jesus Christ Pose". Mas foi somente em 1994, com Superunknown, que o Soundgarden estourou para o grande público, através de canções como "Black Hole Sun", "Spoonman", "My Wave" e "Fell On Black Days".

Foto: Divulgação
O que fazem seus principais integrantes?

Depois que a banda anunciou seu fim em 1997, Chris Cornell dedicou-se inteiramente à sua carreira como artista solo (chegando a gravar a música-tema de Cassino Royale, filme da franquia 007) e também participou de outro grupo bem-sucedido: o Audioslave, juntamente com ex-integrantes do Rage Against The Machine. Em 2010, o Soundgarden anunciou seu retorno aos palcos e lançou em novembro deste ano King Animal, o primeiro disco do grupo depois de 15 anos. Neste meio-tempo, o baterista Matt Cameron virou baterista do Pearl Jam e vem dividindo seu tempo entre as duas bandas.

Foto: Divulgação

L7

A música que ficou na história foi... Pretend We're Dead

Legado: apesar de surgir em Los Angeles em 1985, o L7 foi o representante feminino mais forte do grunge no mainstream. O disco Bricks Are Heavy trouxe o hit "Pretend We're Dead" e outros clássicos, como "Monster" e "Everglade". Apesar de não ser muito grande nos Estados Unidos, o grupo veio ao Brasil em 1993 e saiu como uma das atrações mais comentadas do festival Hollywood Rock - em parte porque a baixista Jennifer Finch abaixou as calças no fim da apresentação. O L7 também formou uma organização pró-aborto chamada Rock for Choice, que contou com o apoio de bandas como Rage Against The Machine e Nirvana.

O que fazem seus principais integrantes?

Depois de sair do L7 em 1996, Jennifer Finch passou por grupos como Other Star People e The Shocker e atualmente trabalha com design gráfico em Los Angeles. A guitarrista Donita Sparks atualmente está em carreira solo com sua banda Donita Sparks and The Stellar Moments, que também conta com Dee Plakas, baterista do L7. Fato curioso: Dee Plakas é casada com o músico Kirk Canning, que gravou as partes de violoncelo em Nevermind do Nirvana.

Screaming Trees

A música que ficou na história foi... Nearly Lost You

Legado: o Screaming Trees promovia uma mistura de psicodelia dos anos 60 com o rock agressivo da costa oeste dos Estados Unidos que era sempre elogiada pelos críticos, mas jamais alcançou o mesmo status de outras bandas da cena grunge. Porém, "Nearly Lost You" foi incluída na trilha sonora do filme Singles - Vida de Solteiro, virou hit e alavancou as vendas do disco Sweet Oblivion, em 1992. Mas passando por várias tensões internas e problemas com drogas e álcool, a banda só foi lançar um novo disco (Dust) em 1996, quando o grunge já agonizava nas paradas.

O que fazem seus principais integrantes?

Com o fim da banda em 2000, o vocalista Mark Lanegan dedicou-se integralmente à sua carreira solo, que já contava com quatro discos lançados. Lanegan também gravou parcerias com nomes como Mad Season, Queens of the Stone Age e Isobel Campbell. O guitarrista Gary Lee Conner montou as bandas The Purple Outside e Microdot Gnome. O baixista Van Conner participou dos grupos Gardener e VALIS. O baterista Barrett Martin virou músico contratado para turnês de vários artistas, fazendo participações especiais em discos de Stone Temple Pilots, REM, Queens of the Stone Age, entre outros. Fato curioso: Martin também contribuiu tocando bateria em dois álbuns do ex-titã Nando Reis (Para Quando O Arco Irís Encontrar O Pote de Ouro e A Letra A).

Stone Temple Pilots

A música que ficou na história foi... Plush

Legado: apesar de não ser de Seattle, o Stone Temple Pilots saiu de San Diego para a fama com o álbum Core, que continha várias características semelhantes ao grunge - fato que causou várias comparações com o Pearl Jam. Nos discos seguintes, o grupo adicionou mais elementos que os diferenciaram das outras bandas - incluindo um visual quase glam rock que destoava totalmente do despojamento de Seattle.

O que fazem seus principais integrantes?

Depois de várias prisões decorrentes por posse de drogas do vocalista Scott Weiland, o STP entrou em hiato em 1996. Neste período, Weiland lançou seu primeiro álbum solo (12 Bar Blues) e os outros integrantes formaram uma nova banda, o Talk Show. Em 1998 o STP voltou à ativa, lançou dois discos e chegou ao fim em 2003, quando Weiland virou vocalista do Velvet Revolver. Algum tempo depois, o STP retornou mais uma vez e lançou um disco homônimo em 2010.

Mudhoney

A música que ficou na história foi... Suck You Dry

Legado: talvez a banda mais influente e injustiçada da cena de Seattle, o Mudhoney nunca alcançou o mesmo tipo de sucesso que seus contemporâneos. Seu EP Superfuzz Bigmuff, lançado em 1988, adiantou o som que caracterizou a tônica das canções do Nirvana (guitarras sujas, versos lentos e refrãos explosivos). Mas o grupo nunca teve a sorte de lançar um disco totalmente coeso para os padrões do mainstream: Piece of Cake, lançado no auge da era grunge, trouxe os singles "Suck You Dry" e "Blinding Sun" que gozaram de alguma notoriedade, mas o álbum também trazia vinhetas satíricas que o impediam de ser levado muito a sério pelos críticos.

O que fazem seus principais integrantes?

Atualmente formada por Mark Arm (vocais, guitarra), Steve Turner (guitarra), Dan Peters (bateria) e Guy Maddison (baixo), a banda segue na ativa, com oito discos no currículo (sendo o último The Lucky Ones, de 2008) e trabalha em um novo álbum. Fato curioso: Mark Arm hoje em dia trabalha como gerente do depósito de discos da Sub Pop, célebre gravadora de Seattle, responsável pelo lançamento de discos seminais para a cena grunge. Matt Lukin (baixista original do Mudhoney) abandonou a carreira musical em 2001 e virou carpinteiro em Seattle.

Hole

A música que ficou na história foi... Celebrity Skin

Legado: formado em Los Angeles em 1989, o Hole no início era facilmente reconhecido como "a banda da esposa de Kurt Cobain". Mas com o disco Live Through This, lançado semanas após a morte do líder do Nirvana, a banda conquistou público e crítica. Capitaneado pela polêmica Courtney Love, a banda ainda aumentou sua legião de fãs com o disco Celebrity Skin, lançado em 1998.

O que fazem seus principais integrantes?

Com a separação do Hole em 2002, Courtney Love investiu em uma carreira solo que não deu muito certo, permeada por escândalos envolvendo drogas, casos amorosos e brigas judiciais com os ex-membros do Nirvana e também com sua própria filha, Frances Bean Cobain. Em 2010, Love resolveu reativar o Hole sozinha e lançou o disco Nobody's Daughter - com direito a uma breve passagem no Brasil durante o festival SWU. Excluído da reunião do grupo, o guitarrista Eric Erlandson lançou este ano o livro Letters to Kurt, com textos em prosa endereçados a Cobain.

Melvins

A música que ficou na história foi... Nenhuma!

Legado: o Melvins é constantemente apontado como o padrinho do grunge, por influenciar a cena de Seattle com suas composições lentas e distorcidas inspiradas por bandas punks como Black Flag e The Wipers. Kurt Cobain, amigo e fã de carteirinha, resolveu dar uma mãozinha e conseguiu que o Melvins fosse contratado pela gravadora Atlantic. Porém, a banda não mirava os holofotes do mainstream e nunca teve um hit - o que não impediu que conquistassem um forte status cult entre os fãs de som pesado.

O que fazem seus principais integrantes?

O Melvins ainda está na ativa, com cerca de 19 discos e vários EPs nas costas. Este ano, o grupo completou uma ambiciosa turnê com shows marcados em todos os estados dos EUA em apenas 51 dias. O Melvins mantém atualmente duas formações: um quarteto com dois bateristas e o Melvins Lite, um trio simples. As duas versões contam com o baterista Dale Crover (que já tocou em várias gravações do Nirvana) e o guitarrista e vocalista Buzz Osbourne, um dos primeiros ídolos punk de Cobain.

Carregando...

YAHOO CELEBRIDADES NO FACEBOOK

Enquete
Carregando...
Opções de escolha da enquete
Carregando...