Taís Araújo conta que sofreu preconceito quando criança

Taís Araújo relatou que sofria muito preconceito em sua infância na escola por ser negra. A revelação foi feita em entrevista à Sandra Annenberg no quadro "Minha História", do "Jornal Hoje" (Rede Globo), exibido na tarde deste sábado (21).

A atriz contou que sempre foi a única negra da classe, porém encontrou apoio em duas escolas nas quais estudou.

"Sofri preconceito a infância inteira. Mas estudei em dois colégios que foram muito importantes para mim. Eles me colocavam para ser representante de turma, me botavam para segurar a bandeira na hora cívica. De alguma maneira, eles fizeram com que os outros alunos prestassem atenção em mim e me admirassem de alguma forma. E acho que foi a única maneira de eu conseguir sobreviver, porque o preconceito sempre é pesado. Chegava em casa e falava 'mãe, vamos para África'!"

Após superar essa fase, hoje, ela se vê como uma referência para muitas jovens negras do Brasil. "Quando eu estava saindo do Projac, muitas meninas me pediram para tirar fotos. Todas elas eram negras. Essa é a hora que eu vejo 'eu sou' (uma referência). Mas não é um peso não, é uma responsabilidade grande", contou.

Questionada pela âncora do "JH" sobre o seu marido, o também ator Lázaro Ramos, ela disse que não houve amor à primeira vista. "Eu conheci o Lázaro no Projac. A gente foi se conhecendo e foi se encantando", respondeu.

O tema "filho" também não ficou de fora da entrevista. A intérprete de Maria da Penha, uma das protagonistas da novela "Cheias de Charme" (Rede Globo), disse que continua amamentando o pequeno João Vicente, que logo completará dez meses, e que pretende continuar a amamentação até por volta dos dois anos de idade. E confessou: "eu mamei até os seis anos", o que deixou Sandra perplexa.

Carregando...
Enquete
Carregando...
Opções de escolha da enquete